Eletroeletrônica: setor deve receber R$ 28 bi de investimentos entre 2015 e 2018

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES estima investimento de R$ 28 bilhões no Complexo Eletrônico entre 2015 e 2018, o que representará crescimento real de 25,9% em relação ao montante aplicado de 2010 a 2013. O Complexo Eletrônico envolve a indústria eletroeletrônica, que engloba componentes eletrônicos, eletrônica de consumo, equipamentos eletrônicos e de comunicação, automação industrial e informática; e também a indústria de software e serviços de Tecnologia da Informação.

Próspero Ano Novo

Começamos 2015 mais confiantes. A relação entre o setor produtivo e o governo deve se fortalecer, e a competitividade ser colocada no centro da agenda política do País. A escolha de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e de Armando Monteiro para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC foi bem recebida pelo mercado e avaliada positivamente pela Confederação Nacional da Indústria – CNI. As novas diretrizes preveem elevar a produtividade, desburocratizar processos tributários, dar incentivos ao parque fabril e favorecer a inovação, entre outras.

Previsão de investimento no Rio soma R$ 235,6 bi entre 2014 e 2016

O Rio de Janeiro deve receber R$ 235,6 bilhões em investimentos privados e públicos de 2014 a 2016. Comparado com o triênio de 2010 a 2012, o crescimento previsto é de 86,5%. As informações estão na nova edição do estudo Decisão Rio, que a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan divulgou nesta semana.

Vapza investirá R$ 4 mi na compra de novos equipamentos em 2014

Empresa produtora de alimentos cozidos a vapor e embalados a vácuo, a Vapza destinará R$ 8 milhões para aumentar a área industrial na cidade de Castro-PR e construir nova sede administrativa em Curitiba-PR; R$ 4 milhões para a compra de novos equipamentos; R$ 1 milhão para a ampliação do laboratório e cozinha experimental e para o desenvolvimento e a pesquisa de novos produtos; e R$ 500 mil para a modernização da infraestrutura da tecnologia da informação, hardware e software. Serão aplicados no total R$ 13,5 milhões.

Pirelli anuncia investimentos de € 1,6 bilhão

A fabricante de pneus anunciou seu plano de investimentos para os próximos quatro anos. No total, € 1,6 bilhão serão injetados até 2017 em todo mundo. Deste valor, 26% serão destinados à América do Sul, região na qual o Brasil representa cerca de 90% do faturamento da Pirelli; 38% à Europa; 14% à Ásia-Pacífico; 10% aos Estados Unidos, Canadá e México; 6% à Rússia e 6% ao Oriente médio, África e Índia.

Pesquisa indica que foco de empresários brasileiros está em máquinas e equipamentos

De acordo com a pesquisa International Business Report 2013 da Grant Thornton, o Brasil é o País em que os empresários mais planejam investir na área de máquinas e equipamentos nos próximos 12 meses. Segundo o estudo, 67% dos líderes direcionaram investimentos para a área, 23% a mais que no trimestre anterior e bem acima da média global de 35%. O Brasil ocupa o primeiro lugar do ranking gerado pela pesquisa. Depois aparecem Peru (61%), Turquia (58%), Lituânia (56%) e Nova Zelândia e África (ambos com 50%).

SBC receberá R$ 2,1 bi para infraestrutura e mobilidade urbana. Promessa da Dilma

Hoje (19), a presidenta Dilma anunciou em SBC que o governo federal investirá R$ 2,1 bilhões para infraestrutura e mobilidade urbana, sendo R$ 793 milhões para mobilidade urbana, R$ 644 milhões para a construção de 8,5 mil unidades do Minha Casa Minha Vida, R$ 542 milhões para obras de infraestrutura e outros R$ 104 milhões para a contenção de encostas. Na ocasião, Dilma entregou 100 retroescavadeiras a Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo do Campo.