Dicas técnicas

Respirador Descartável: Review 2020 comparativo completo sobre o equipamento de proteção respiratória

Isabela Gomes
Escrito por Isabela Gomes em 10 de setembro de 2020
5 min de leitura
NEI NEWS

Junte-se a mais de 230 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O respirador descartável é um EPI (Equipamento de Proteção Individual) com a função de filtrar e separar partículas contaminantes presentes em alguns ambiantes profissionais. É necessário que a máscara de proteção respiratória cubra a boca e as narinas do usuário para que não haja a inalação desses pequenos agentes suspensos no ar. De vida útil curta, os respiradores são vendidos de acordo com a classificação dos fatores de risco, tipo de partícula, contaminação por aerossol e atividade profissional. 

Devido a essas classificação e disponibilidade mercado de EPIs, a NEI Expertise traz nesse artigo, elementos que diferem as máscaras de proteção respiratória, uma comparação entre as classificações dos filtros: PFF1, PFF2 e PFF3 com informações sobre os modelos e as principais marcas e dicas para a melhor escolha do equipamento de proteção facial adequado para cada função de risco.

Antes de tudo, veja alguns pontos importantes para continuar a leitura:

  • Mascara ou respirador descartável
  • Mascara ou respirador descartável
  • EPI
  • Riscos Respiratórios
  • Programa de Proteção Respiratória
  • Classificação dos filtros PFF1, PFF2 e PFF3
  • P1, P2 e P3 ou PFF1, PFF2 e PFF

Máscara ou respirador descartável

Apesar dos dois produtos serem um dispositivo para proteção respiratória, há uma diferenciação entre os dois equipamentos. O respirador descartável é um EPI, possui um filtro acoplado em sua composição para o impedimento da entrada de contaminadores e seu uso é para casos profissionais.

Ainda assim, existe a possibilidade de aplicar o filtro à máscara de proteção, transformando- a em um respirador. 

Importante enfatizar que a máscara nem os filtros possuem certificado de aprovação (C.A), dessa forma não são considerados um EPI.

EPI

Segundo a NR6, um EPI é todo produto ou dispositivo de uso individual do trabalhador, destinado a proteção contra riscos capazes de ameaçar a sua segurança e a sua saúde.

Obrigatoriamente, todo EPI precisa de um Certificado de Aprovação atestado pelo Ministério da Economia, que garanta um padrão de qualidade e segurança do equipamento. 

Confira o nosso artigo completo sobre a o que é um CA e sua importância.

Riscos respiratórios

Com  a sensibilidade das áreas de inalação como boca e nariz, os acidentes de trabalho são recorrente. Os riscos se dão pela exposição a partículas de espécies químicas (gases e vapores) e de particulados ( poeiras, névoas, fumos e partículas tóxicas) que atingem o corpo. Consequentemente a submissão a essas partículas, sem a proteção devida, com o tempo torna-se perigosa, e se agravada causa incômodos, doenças pneumológicas e até mesmo câncer. A falta do EPI semi facial prejudica a saúde do colaborador e é capaz de trazer prejuízos judiciais ao empregador.

Programa de Proteção Respiratória

De acordo com os possíveis acidentes respiratórios a FUNDACENTRO criou o PPR (Programa de Proteção Respiratória), um manual de instruções para a elaboração de medidas práticas para o controle de doenças ocupacionais provocadas por poeiras, fumos, névoas, fumaças, gases e vapores no trabalho. 

Para a criação das medidas protetivas, o PPR impõem os seguintes passos:

  1. Avaliação da exposição: o empregador deve analisar quais os perigos presentes no local de trabalho;
  2. Descrição do programa respiratório: onde houver a necessidade do uso de respiradores, o empregador deve expor por escrito os procedimentos corretos para uso e proteção dos funcionários;
  3. Seleção do respirador correto: após a avaliação dos riscos, a escolha do respirador deve ser feita, considerando o nível de contaminação do ambiente;
  4. Avaliação médica: o colaborador deverá passar por avaliação médica com atestado aprovando o uso do respirador ou máscara facial de proteção;
  5. Teste de adequação: o funcionário deverá testar o equipamento, averiguando se a vedação do produto cobre o rosto está corretamente;
  6. Treinamento do respirador: Após todas as etapas, os profissionais deverão treinar com o uso do equipamento respiratório, para adaptação instrumento.

Classificação dos filtros PFF1, PFF2 e PFF3

Os filtros que compõem as mascaras dos respiradores são classificados conforme a contaminação, velocidade, tamanho e tipo de partícula que se formam no ambiente. A divisão é feita da seguinte forma:

  • PFF1 e P1: filtros para a separação de poeiras e névoas;
  • PFF2 e P2: filtros de fumos e agentes biológicos;
  • PFF3 e P3: filtros para partículas altamente tóxicas e toxidez desconhecida.

P1, P2 e P3 ou PFF1, PFF2 e PFF

O respirador PFF ( Peça Facial Filtrante) é o respirador filtrante, ou seja, o filtro está embutido no produto. Os P1, P2 e P3, são respiradores onde a manutenção do filtro é realizada recorrentemente, sem a troca total da peça. 

Limite de Tolerância

Conforme a Norma Regulamentadora 15 o Limite de Tolerância (LT) refere-se ao tempo e concentração máxima e mínima de exposição a um agente. Essa tolerância determina a duração e concentração que não trará dano ao trabalhador.

Respirador descartável: Qual a diferença entre PFF1, PFF2 e PFF3? 

Diante das inúmeras situações de transmissão de agentes patógenos por inalação no ambiente de trabalho, a Associação Brasileira de Normas Técnicas criou as normas NBR 13697 e ABNT NBR 13698 que determinam que as peças semi faciais filtrantes sejam fabricadas e distribuídas em padrão PFF1, PFF2 e PFF3. Esses filtros são alternados em classes de eficiência e penetração miníma e máxima das partículas.

Tabela sobre classificação do respirador descartável
Tabela sobre classificação do respirador descartável

Respirador descartável PFF1

O respirador PFF1 tem a menor filtragem entre os respiradores. Com eficiência mínima de 80%, é recomendado para ambientes de concentração não superior a 5 vezes o limite de exposição ocupacional com poeiras e névoas não oleosas. O respirador PFF1 é usado para proteção contra partículas de cimento, minério de ferro ou carvão, soda cáustica, poeiras de trigo, milho, cana, talco, sabão em pó, poeiras de lixamento, névoas de ácido sulfúrico e outras concentrações. 

Respirador descartável PFF2

O respirador PFF2 tem filtragem mínima de 94% e penetração máxima de até 6%. Utilizado habitualmente em áreas hospitalares e de higiene, a PFF2 protege de doenças contagiosas como Tuberculose, SARS, MERS e COVID-19. Filtram névoas e poeiras que não emitem gases e vapores não oleosas como o PFF1, adendo a pó aviário de restos fezes, rações, plumas e penas de animais, aerossóis com agentes biológicos de risco patogênico. 

Importante destacar que a PFF2 não é indicada para uso em clínicas odontológicas ou procedimentos médicos, pois não protege contra Amianto.

Respirador descartável PFF2 ou máscara N95 N95?

O respirador N95 e o PFF2 equivalem ao mesmo tipo de proteção, o termo N95 refere-se a classificação adotada nos Estados Unidos com fator protetivo mínimo de 95%. Já a PFF2, padrão adotado no Brasil, segue a norma NBR 13698 com filtração mínima de até 94%. O respirador dessa classificação é indicado para trabalhadores expostos a aerossóis e agentes biológicos de risco patogênico tanto em áreas industriais, agrícolas ou hospitalares.  

Máscara de carvão ativado EPI

O respirador PFF2 Carvão possui a mesma eficiência de 94% do respirador PFF2, a única diferença é que a máscara de carvão ativado vem dotado de manta de carvão ativado para diminuição de odores provenientes de alguns gases, vapores e névoas.

Respirador descartável PFF3

Com poder de filtração de 99,7%, o PFF3 é indicado para locais com alta toxicidade e com alto nível de contaminação de agentes patogênicos. A PFF3 protege contra poeiras de processamentos minerais, asbestos, arsênio, berílio, algodão, chumbo, névoas sem mistura de óleos, fumos metálicos, plástico, poeiras radioativas como urânio e plutônio e ademais poeiras e névoas. 

Assim como a PFF2, o respirador PFF3 não é recomendado para procedimentos médicos e odontológicos. 

Quer saber mais sobre essa classificação? Veja o artigo completo sobre as diferenças dos filtros PFF.

Respirador descartável: Entenda o que são os contaminantes

Já sabemos que o respirador protege de agentes patógenos que são inalados através de algumas partículas. Agora, veremos o que são essas partículas contaminantes e as características de cada uma:

  • Poeiras: Formada através de sólidos quando quebrado ou moído, produzindo pequenas partículas suspensas no ar. Geralmente de tamanho de 1 micrômetro, tem concentração alta em trabalhos de processo mecânico, lixamento, britagem, corte, usinagem entre outros.  
  • Fumos e fumaças: formado por material metálico ou plástico quando processado termicamente como aquecimento, vaporização e resfriamento da substancia. Essas técnicas formam fumos e fumaças que concentram-se no ar no tamanho de 1 micrômetro de diâmetro médio mássico aerodinâmico.
  • Névoas: formada por partícula líquida, a névoa ou neblina fica suspensa na atmosfera através de processos mecânicos de pulverização ou de condensação.
  • Gases: os gases se constituem de substâncias de estado gasoso, geralmente invisíveis ao olho nu. Alguns exemplos de gases são o oxigênio, dióxido de carbono, hélio, óxido de etileno, hidrogênio, amônia, cloro, sulfeto entre outros.
  • Vapores: os vapores são substâncias de material líquido ou sólido que evaporam em processos térmicos ou de pressão. Geralmente apresentam cheiro e são invisíveis.

Critérios para a compra: Principais modelos e melhores marcas para a escolha do equipamento

Encontramos no mercado alguns modelos de respiradores para a proteção do rosto, além dos descartáveis existem também os semi faciais e reutilizáveis. 

Em relação aos descartáveis, o fator de proteção do modelo não se distingue quando estão na mesma classe, o que difere um modelo do outro é a vedação e cobrimento do rosto. Por isso a necessidade do teste de proteção antes da utilização. Veja os principais modelos:

Respirador descartável concha:  conhecidos também por respiradores dobráveis, o equipamento de proteção respiratória concha é confeccionado nas classificações PFF1 e PFF2.

PFF1 Concha
Respirador descartável concha 3M

Respirador descartável aura: também sem manutenção, o respirador aura é feito com tecnologia de 3 painéis para para uma melhor vedação e encaixe em variados tipos de rostos. Confeccionado nas classificações PFF1,PFF2 e PFF3, tem fabricação pela marca 3M.

PFF2 Aura
Respirador descartável Aura 3M

Respirador descartável com válvula:  quando o respirador dispõem de válvula de inalação, geralmente em respiradores PFF1 e PFF2, a troca de ar quente e úmido é feita através deste dispositivo. O aparelho ajuda a manter o filtro em melhor estado, a respiração mais leve, acrescentando maior tempo de vida útil ao respirador. A válvula não muda o fator de proteção, mas torna a troca de ar mais agradável ao funcionário.

PFF1 com válvula
Respirador descartável com válvula 3M

Um destaque importante é que respiradores com válvulas não podem ser usados em ambientes hospitalares em atendimento com risco de contaminação.

Confira as melhores marcas:

Respirador descartável 3M: 

A 3M foi fundada em 1902 em Minnesota, a marca embarcou no Brasil em 1946, com o fornecer produtos com alta qualidade e tecnologia, sempre pensando em como entregar aos seus consumidores uma solução para suas necessidades de proteção e conforto. Contando com um vasto acervo de equipamentos de proteção individual em seu catálogo, a marca tem a mais completa linha de respiradores, filtros e cartuchos para proteção respiratória pensados e projetados para melhor utilização dos clientes.

Os respiradores 3M são fabricados em conformidade com NBR 13698 e possuem o Certificado de Aprovação de acordo com os testes de resistência realizado pelo Ministério da Economia. 

Principais linhas:

A 3M dispõe de uma linha completa de respiradores descartáveis concha, aura e dobráveis que compreendem todos os fatores de proteção, classificação e segmentos. 

Air Safety:

Especializada em equipamentos respiratórios, a Air Safety é produz com máxima qualidade e tecnologia, equipamentos de proteção respiratória e cursos de segurança no trabalho deste segmento. 

Principais Linhas:

Com duas linhas de respiradores descartáveis, Absolute e Mackface, os produtos da Air Safety são certificados pelo Ministério do Trabalho, possuem fator de proteção e atendem a norma ABNT NBR 13698. 

Delta Plus:  

Com mais de 40 anos no mercado, a Delta Plus confecciona e distribui uma gama completa de equipamentos de proteção individual (EPI) que protegem da cabeças aos pés. Com presença global multi especializada em produtos inovadores e acessíveis. No Brasil, a marca atua juntamente com a Pro Safety, empresa que lidera no segmento de proteção respiratória.

Principais Linhas:

Atua na fabricação de respiradores de manutenção e descartáveis, com três linhas de produtos com classificações de proteção 1,2 e 3. Todos os respiradores da Delta Plus e Pro Safety possuem CA e cuprem as Normas Regulamentadoras. 

Respirador descartável: Principais dúvidas

Qual a diferença entre máscara cirúrgica e respirador?

Diferente da máscara, o respirador é um EPIs para proteção completa da boca e nariz, com filtro para a separação de agentes contaminantes e pode ser usado por outras áreas profissionais além da saúde.

Já a máscara cirúrgica é indicada para a proteção de Trabalhadores da Saúde, expostos a doenças transmitidas por gotícula, fluidos corporais como sangue e protege o paciente de possíveis secreções respiratórias que podem afetá-lo durante o atendimento. 

Um ponto importante é que a máscara cirúrgica não protege de contaminantes expelidos por aerossol.

Qual a vida útil dos respiradores descartáveis?

Como no nome, os respiradores descartáveis não serve para consecutivos uso, seu tempo de vida é menor que outros respiradores, porém em alguns casos podem ser reutilizados. Devem ser trocados imediatamente quando há entupimento, perfurações, rasgos, sujeiras, mal cheiro ou quando o usuário verifica que a entrada de ar na utilização. 

Em áreas da saúde, se em bom estado pode ser reutilizado de acordo com o controle de infecção da instituição, mas em ocorrências com contaminantes patogênicos transmitidos por contato, o descarte imediato após o uso é recomendado.

Quais os tipos de resistência à aerossol dos respiradores descartáveis?

Classificados com sigla “S” os respiradores dessa categoria é resistente a aerossóis base de água, por tanto retém partículas sólidas e líquidas base de água;

Os classificados com as siglas “SL” são resistente a aerossóis base de água e oleosos, retém partículas sólidas e líquidas base de água e oleosas. 

Quais as normas para o uso dos respiradores?

Por se tratar de um EPI, o respirador descartável se encaixa na Norma Regulamentadora NR 6, que estabelece como EPI todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança ea saúde no trabalho. Determina também que é de responsabilidade do empregador a disponibilizar os EPIs necessários gratuitamente para o trabalho, e os cuidados e obrigações dos funcionários diante ao equipamento de proteção.

Entenda a regulamentação sobre EPI nesse artigo completo sobre a NR 6.

Ademais, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) através da ABNT NBR 13698 determina aos fabricantes de equipamentos de proteção respiratória um padrão de qualidade e resistência de temperatura, respiração, vibrações de peça semi facial filtrante, teste de classificação, condições de uso, penetração entre outras obrigatoriedades de fabricação e fornecimento.

O que é o C.A do respirador descartável? 

O C.A (Certificado de Aprovação) é um documento de aprovação do produto fornecido Ministério de Economia, após atestado que o produto submetido a teste está apto a ser usado pelo trabalhador.

Como saber se o C.A do respirador descartável está válido ?

O Ministério de Economia disponibiliza gratuitamente a consulta do Certificado de Aprovação dos Equipamentos de Proteção, basta inserir o número do CA, selecionar o tipo de equipamento, o fabricante e o tipo de proteção. Além da validade do produto, o site mostra as características, descrição, data de emissão e outros dados do produto.

Quanto tempo devo usar o respirador descartável?

Com os cuidados e manutenção corretos, o respirador pode ser reutilizado no limite de até 5 dias.

Se houver rasgos, furos, entupimentos, sujeiras ou mal cheiro a troca deve ser realizada.

Como colocar o respirador descartável?

  1. Com as mãos limpas e higienizadas, segure o respirador com a parte arredondada para baixo;
  2. Leve o respirador até o rosto e encaixa no queixo, cobrindo totalmente a boca eo nariz;
  3. Puxe o elástico maior, encaixando no alto da cabeça;
  4. Puxe o elástico menor, encaixando no pescoço;
  5. Molde o grampo nasal no formato do nariz, certificando que fique bem coberto e protegido. 

Como retirar o respirador descartável?

  1. Lave as mãos corretamente;
  2. Não toque na parte externa do respirador;
  3. Retire o respirador cuidadosamente através dos elásticos;
  4. Destarte ou armazene a máscara em um lixo ou local apropriado;
  5. Lave as mãos novamente.

Quais os cuidados devo ter com o respirador descartável?

  • Não armazene em locais sujos;
  • Não segure o respirador com as mãos sujas;
  • Certifique que o respirador esteja em bom estado para uso;
  • Siga as normas do fabricante para a limpeza;
  • Não use álcool ou solventes na limpeza;
  • Armazene em saco plástico e em um local apropriado para que não deformá-lo. 

Devo usar respirador descartável para a proteção contra o novo Coronavírus?

De acordo com a ANVISA o uso de respirador PFF2, N95 ou PFF3 deve ser feito somente por profissionais da saúde que estão em contato com pacientes com suspeita ou diagnosticados com o vírus. 

Em pacientes com sintomas de infecção respiratória, a máscaras cirúrgica é recomendada. E para proteção da população em geral a máscara de uso não profissional é indicada.

Qual o preço de um respirador descartável?

O preço dos respiradores descartáveis variam de acordo com a classificação e modelo disponível. O preço médio varia de R$ 3,00 a R$35,00.

Conclusão

Diante das diversas classificações e tipos de respiradores para proteção semi facial, concluímos que há um respirador específico para cada segmento, área industrial e tipo de rosto. 

Através da análise de risco e contaminação o respirador descartável deve ser selecionado e testado para segurança e conforto do trabalhador, levando em conta os cuidados corretos para uma eficiente proteção contra os contaminadores, visando sempre um ambiente de trabalho agradável a todos.

Escolha o melhor produto com custo benefício para sua empresa aqui na NEI. 

Gostou do conteúdo? Comente e compartilhe!

Gostou?

Conte para a gente nos comentários!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *