R$ 640 mi serão destinados a novos projetos em parques tecnológicos e incubadoras

2 minutos para ler

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a Agência Brasileira da Inovação lançaram edital de R$ 640 milhões para parques tecnológicos em operação e estágio de implantação. O objetivo é incrementar o apoio a empresas que queiram investir em novos projetos tecnológicos. Os investimentos também incluem corporações que ficam em incubadoras.

Marco Antonio Raupp, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, disse que o novo edital diversificou os instrumentos de apoio para atender melhor os diferentes tipos de empresas. “Além dos recursos não reembolsáveis que já eram oferecidos, agora temos instrumentos de crédito direto a juros subsidiados e também há possibilidade de a Agência Brasileira da Inovação, por meio de um fundo, participar acionariamente das empresas, especialmente de pequenos empreendedores que precisam de capital para estabelecimento do negócio.”

Do total de recursos, R$ 90 milhões serão não reembolsáveis para parques tecnológicos. Para os parques em operação, os recursos serão de R$ 6 milhões a R$ 14 milhões, e para os que estão em fase de implantação, de R$ 2 milhões a R$ 5 milhões. Também serão oferecidos R$ 500 milhões em crédito para os parques em operação e implantação e será exigida contrapartida de 20% do valor pleiteado à Agência Brasileira da Inovação.

As propostas deverão ser encaminhadas até 17 de agosto por formulário, que estará disponível no site da Agência Brasileira da Inovação a partir de 29 de julho. O resultado final da chamada pública será divulgado a partir de 21 de outubro.

Parques tecnológicos são espaços onde empresas transformam pesquisas em produtos, por meio da troca de experiências com profissionais de centros de pesquisas, instituições de ensino, incubadoras de negócios e laboratórios.

Fonte: com informações da Agência Brasil.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-