Pesquisa mostra que Brasil é o 7º em inovação na América Latina

2 minutos para ler

O Brasil ocupa a 64ª posição no ranking de inovação do mundo. Na América Latina, é o 7º, entre 17 países. É o que aponta a pesquisa anual da Cornell University/Insead, divulgada neste mês, em São Paulo, pelo vice-presidente global da unidade de negócios da Intellectual Property & Science da Thomson Reuters, Rob Willows.

De acordo com o levantamento, quando o assunto é produção acadêmica, o Brasil passou de pouco mais de 15 mil artigos científicos publicados em 2003 para quase 47 mil em 2012. O número coloca o País na 14º posição nesse ranking global. No mesmo período, o volume de pedidos brasileiros de patente superou a marca de 150 mil, acima de países como México, Argentina, Colômbia, Peru e Uruguai. “Dos dez maiores detentores e requerentes de registros de patentes no Brasil, cinco são universidades”, afirmou Willows.

Segundo a pesquisa, de 2003 a 2012, quase três quartos dos pedidos de patentes feitos no Brasil foram solicitados por cidadãos não residentes. Para Willows, é fundamental reverter essa estatística. “O País está na direção certa, tem uma produção científica forte e a cada dia aumenta sua inovação”, disse. “Precisa ampliar sua cultura de propriedade intelectual para transformar esse conhecimento em negócio.”

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-