Parte do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp está pronta

3 minutos para ler

A Universidade Estadual de Campinas – Unicamp já conta com a primeira parte da infraestrutura do seu Parque Científico e Tecnológico concluída. Na área inaugurada já é possível ver ruas, calçadas, quadras e estacionamentos definidos no espaço de 100 mil m² destinados a abrigar os laboratórios de cooperação universidade-empresa. A iniciativa visa estimular a pesquisa colaborativa e multidisciplinar entre a universidade e organizações públicas e privadas.

Além disso, dois prédios já despontam no espaço inaugurado. Um deles é o da sede da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp. Com 2.659,91 m², o prédio foi financiado pelo Sistema Paulista de Parques Tecnológicos por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico do Estado de São Paulo. Nesse novo prédio a incubadora terá seu espaço ampliado para atender até 48 empresas de base tecnológica. O outro prédio é o do Laboratório de Inovação em Biocombustíveis. Com 1.656,79 m², foi financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos – Finep.

Roberto Lotufo, diretor executivo da Agência de Inovação Inova Unicamp, órgão gestor do parque, ressaltou que o espaço ampliará as oportunidades de formação dos alunos da Unicamp, bem como valorizará e ampliará o fomento e as linhas de apoio à pesquisa. “O parque já atraiu mais de R$ 30 milhões, tendo a universidade investido 44% desse valor”, disse. “Esse é um projeto de longo prazo e somente será concretizado com a continuidade do apoio da reitoria.”

Para Luiz Carlos Quadrelli, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o parque terá um papel fundamental para o aquecimento da economia regional. “A interação entre a universidade, institutos de pesquisas e órgãos dos setores público e privado, além de gerar renda, contribuirá para o desenvolvimento econômico, científico e tecnológico da região”, completou.

Empresas no parque

São elegíveis para estabelecer prédios no Parque Científico e Tecnológico empresas que possuam ou venham a desenvolver convênios de pesquisa em parceria com grupos das Unidades de Ensino e Pesquisa da universidade. “As empresas podem se beneficiar do ambiente de sinergia e manter contato direto com pesquisadores e alunos”, destacou Lotufo. Além disso, há a possibilidade da utilização de incentivos fiscais para a implantação de laboratórios de pesquisa colaborativa universidade-empresa.

A Agência de Inovação Inova Unicamp auxilia empresas interessadas a prospectar pesquisadores dentro da universidade e a formatar os convênios de parceria em pesquisa e o de ocupação do espaço físico. Para mais informações: parquecientifico@inova.unicamp.br ou 19-3521-5013.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-