Núcleo de Apoio à Inovação para a Sustentabilidade no Setor Sucroenergético é criado e promete beneficiar 80 grandes empresas

2 minutos para ler

A Universidade Estadual de Campinas, a Universidade de São Paulo, a Universidade Federal de Pernambuco, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar e a Embrapa anunciaram o Núcleo de Apoio à Inovação para a Sustentabilidade no Setor Sucroenergético – Nagise. O objetivo é unir – de outubro de 2013 a abril de 2014 – um grupo de 30 pesquisadores das instituições envolvidas e empresários do setor para, por meio de capacitação e diagnóstico das demandas por tecnologia e inovação, estabelecer um plano de inovação que resulte em maior competitividade em escala nacional e global, fortalecendo o setor na matriz energética brasileira. Segundo o Nagise, a previsão é beneficiar 80 empresas de grande porte do segemnto sucroenergético, como Raízen, Bunge e GranBio.

O núcleo integra o Programa Nacional de Sensibilização e Mobilização para a Inovação, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Além disso, o Nagise faz parte da Mobilização Empresarial para a Inovação, da Confederação Nacional da Indústria – CNI, iniciativa que disponibilizou cerca de R$ 50 milhões para a estruturação e operação de Núcleos de Apoio à Gestão da Inovação – Nagis em empresas brasileiras.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-