Novas opções para seus projetos de produtividade e qualidade

2 minutos para ler

foto_eletroeletronicaO setor eletroeletrônico no País planeja dobrar sua participação no PIB na próxima década.

Os números do setor preveem crescer dos atuais 4,3% para 7%. Para que isso saia do papel, a indústria precisa colocar forte ênfase no lançamento de produtos e componentes que acompanhem as incontornáveis e, portanto, crescentes necessidades de automação industrial.

Por isso, o departamento de pesquisa editorial do Sistema NEI elaborou uma lista de fornecedores que combinou os associados da Abinee e os expositores das últimas feiras do setor no País e no exterior.

A todos os fornecedores assim identificados foi solicitado que enviassem seus lançamentos mais recentes. As respostas que nos chegaram em tempo útil, depois de analisadas por nossos consultores, compõem a seção que você pode consultar AQUI.

A extensão da cobertura editorial é imperativa desde que o setor é grande importador. A crise econômica e financeira internacional a partir de outubro de 2008 reduziu importações e exportações de forma proporcional, mantendo, desta forma, o déficit comercial do setor. A retomada da economia, percebida de forma mais significativa já a partir do segundo trimestre de 2009, permite a hipótese de que existe uma demanda reprimida que deverá ser atendida ao longo deste ano com a reativação e aceleração de projetos de automação que hibernavam. A informação incluída AQUI pode ser uma ajuda importante para essa retomada.

Crédito: Lilian Mary Gabriel Lopes é graduada em língua portuguesa pela USP e pós-graduada em literatura brasileira pela UFRJ.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-