Nova fábrica de leite em Itapetininga deve gerar 250 empregos diretos

1 minuto para ler

As cooperativas Castrolanda e Batavo investem R$ 120 milhões para construir a primeira unidade de beneficiamento de leite das empresas fora do Paraná, que deverá gerar cerca de 250 empregos diretos e 1.260 indiretos. Aproximadamente 60% do investimento será feito pela Castrolanda e 40%, pela Batavo. Localizado em Itapetininga (SP), o terreno tem cerca de 630 mil m². A previsão é de que fábrica comece a produzir no início de 2014.

A nova unidade deverá iniciar com 500 mil litros por dia, mas, em plena produção, esse número pode chegar a um milhão – aumentando a produção do Estado em 22,5% (cerca de 360 milhões a mais). 

As operações serão realizadas em três fases. Depois de ampliar a produção de leite longa vida, serão fabricados também leites especiais. Na segunda fase, sucos. Em um estágio mais avançado, iogurtes. A produção será destinada para o consumidor direto e o industrial.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-