Mudanças na logística, segundo a Abralog

2 minutos para ler

Em entrevista à equipe de NEI Soluções, Márcio Frugiuele, vice-presidente de Equipamentos, Sistemas Logísticos e de Informação da Associação Brasileira de Logística – Abralog, comentou algumas alterações na logística nacional e os temas de maior destaque atualmente.

Segundo ele, com relação aos softwares, nos dois últimos anos, houve integração bem maior dos sistemas em função das exigências legais e fiscais – o advento do imposto na fonte gerou uma série de necessidades e controles nos processos, que fizeram com que os operadores se ajustassem às novas exigências, originando uma cadeia de mudanças nos SW e HW, também no ERP, WMS, TMS e Fiscal (SPED). “Esses ajustes ajudaram ainda a melhorar as interfaces-padrões entre sistemas de clientes e prestadores de serviços (operadores) pelo XML, o que nos facilita em muito as entradas desses sistemas que gerenciam a logística como um todo.”

Para completar o assunto, o vice-presidente disse que em logística fiscal, que gera vários movimentos entre Estados em função de benefícios fiscais concedidos, “temos todo o ajuste com relação à carga horária dos motoristas, o que acarretará impactos em custos de frete (distribuição e transferências) e no nível de serviço, além disso, na cidade de São Paulo, há as restrições à circulação de veículos, fazendo com que os custos de distribuição fiquem mais caros em função de uma adequação de volumes e peso de carga”.

Outra mudança, segundo Frugiuele, foi em identificação por radiofrequência (Radio Frequency Identification – RFID), já que houve evolução em valores, tamanhos e tecnologias das etiquetas, viabilizando a utilização e ajustando os sistemas de controles (leitoras), o que deverá facilitar a gestão e a rastreabilidade dos produtos.

Questionado sobre outro tema em destaque nesse setor, ele informou que a logística integrada assumiu papel muito importante na cadeia de suplly chain, deixando de ser simplesmente uma área de armazenagem e frete para ser uma área estratégica de planejamento integrado.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-