Metrô SP: financiamento de R$ 2,3 bi movimentará mais de 14 mil empregos

2 minutos para ler

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES aprovou R$ 2,3 bilhões para o Estado de São Paulo expandir o sistema de transporte de alta capacidade da região metropolitana (metrô). Esse financiamento, que representa 37,6% dos investimentos totais previstos pelo Governo de São Paulo, contribuirá para a expansão da Linha 2 – Verde e da Linha 15 – Prata.

Linha 2 – Verde do Metrô-SP. A ideia é ampliar a linha entre a estação Vila Prudente e o Estacionamento Rapadura. Em um trecho de 5,5 km de extensão, serão criadas quatro novas estações (Orfanato, Água Rasa, Anália Franco e Vila Formosa), um pátio para o estacionamento das composições (Rapadura). Também serão comprados 17 trens. Com a expansão, estima-se que a Linha 2 passará a transportar aproximadamente 1,2 milhão/dia útil de passageiros (hoje, transporta 515 mil).

A previsão é gerar 1.044 empregos diretos durante a fase de implantação e 425 na fase de operação e manutenção. Os empregos indiretos previstos serão 2.159, na fase de implantação.

Linha 15 – Prata do Metrô-SP. Utilizando tecnologia de um sistema de monotrilho em vias elevadas, acrescentará 24,5 km à rede do Metrô de São Paulo. O projeto pretende construir 14 estações e dois pátios de estacionamento, além da manutenção de trens. Além disso, serão adquiridos 54 trens, com capacidade de 1.000 passageiros cada.

A previsão é transportar 550 mil passageiros/dia, atendendo os distritos de Vila Prudente, São Lucas, Água Rasa, Vila Formosa, Aricanduva, Cidade Líder, Sapopemba, São Mateus, Parque do Carmo, São Rafael, Iguatemi, José Bonifácio, Guaianazes e Cidade Tiradentes.

A implantação do projeto prevê gerar 3.009 empregos diretos. A fase de operação e manutenção pretende criar 588 novas vagas. Já os empregos indiretos previstos serão 6.888 durante a implantação e 234 na operação da Linha 15.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-