Dicas técnicas

Luva de Proteção Review 2020: Comparativo completo de modelos, funcionalidades, marcas e materiais para escolha do EPI para as mãos

Isabela Gomes
Escrito por Isabela Gomes em 16 de setembro de 2020
5 min de leitura
NEI NEWS

Junte-se a mais de 230 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Dentro das atividades operacionais do dia a dia, o instrumento corporal mais utilizado com certeza é as mãos, por isso, a luva de segurança é um dos EPIs (Equipamento de Proteção Individual) mais importantes para o trabalhador que está em contato direto com riscos mecânicos, biológicos, químicos e físicos.

Introdução

A luva de proteção é um EPI, pois assegura que o profissional não sofra possíveis acidentes de trabalho como queimaduras, cortes, perfurações, congelamento entre outros riscos que prejudique o funcionamento íntegro dessa parte do corpo, evitando prejuízos ao trabalhador e até mesmos processos jurídicos ao empregador.

Mas entre tantas opções de luvas no mercado, qual a correta a escolher?

Devido a essa grande variedade de modelos no mercado de EPIs, a NEI Expertise traz nesse artigo, fatores importantes para selecionar a luva epi correta, com uma comparação entre os materiais que as luvas são produzidas, principais marcas do ramo com informações sobre os modelos e dicas para a melhor escolha do equipamento de proteção das mãos adequado para cada função de risco.

Mas antes, listamos algumas dúvidas comuns para entender o porquê esse equipamento é tão importante e obrigatório. 

  • O que são riscos ambientais?
  • O que são riscos físicos, químicos e biológicos?
  • Por que a luva de proteção é um EPI?
  • Do que a luva de segurança protege?
  • O que é Programa de Prevenção de Risco Ambientais (PPRA)?

O que são riscos ambientais? 

De acordo com NR 9, norma que estabelece a implantação do Programa de Prevenção de Risco Ambientais, considera-se risco ambiental todo agente físico, químico e biológico existente no trabalho ponderando a concentração, intensidade e tempo de exposição que causam danos à saúde e integridade do funcionário. 

O que são riscos físicos, químicos e biológicos?

Para norma NR9 de Proteção a Riscos Ambientais a 3 classificações de risco: 

  • Agentes biológicos: ambientes de trabalho com exposição a microrganismos patogênicos como bactérias, fungos, bacilos, vírus, parasitas, protozoários;
  • Agentes químicos: locais onde o trabalhador fica exposto a poeiras, névoas, gases, vapores, fumos que podem ser contaminados por via respiratória ou pela pele;
  • Agente físicos: ambientes profissionais com exposição a energias como ruídos, vibrações, temperaturas extremas, radiação, entre outros prejudiciais a saúde.

Além dos riscos citados na NR9 existem os riscos que fogem da norma, mas que são considerados potenciais prejudicadores no trabalho, são eles o risco ergonômico e o mecânico:

  • Risco ergonômico: é considerado como perigo ergonômico do trabalho esforço físico, postura inadequada, estresse, trabalhos com perigos noturno, longas jornadas de trabalho, trabalhos monótonos, competitividade e rotinas intensas. 
  • Risco mecânico: é um dos mais recorrente nos acidentes de trabalho, está relacionado a procedimentos operacionais no ambiente ocupacional com equipamentos e maquinários.

Essa divisão de risco é sinalizada por cores para maior segurança:

  • Cor verde/grupo 1: riscos físicos;
  • Cor vermelha/grupo 2: riscos químicos;
  • Cor marrom/grupo 3: riscos biológicos;
  • Cor amarela/grupo 4: riscos ergonômicos;
  • Cor azul/grupo 4: riscos mecânicos.

Por que a luva de proteção é um EPI?

Segundo a NR6, um EPI é todo produto ou dispositivo de uso individual do trabalhador, destinado a proteção contra riscos capazes de ameaçar a sua segurança e a sua saúde.

Obrigatoriamente, todo EPI precisa de um Certificado de Aprovação atestado pelo Ministério da Economia, que garante a qualidade e segurança do equipamento. 

Confira o nosso artigo completo sobre a o que é um CA e sua importância.

Do que a luva de segurança protege?

Ligada a proteção das mãos e eventualmente aos membros superiores, a luva de segurança é um item para proteção individual, ou seja, cada trabalhador deve ter a sua. 

Dos riscos, a luva EPI protege o colaborador de possíveis acidentes:

  • Físico: choques elétricos e queimaduras;
  • Mecânico: cortes, perfurações, abrasão;
  • Biológico: doenças e infecções causada por bactérias, fungos, parasitas, protozoários entre outros;
  • Químico: queimaduras, irritações ou doenças causadas por partículas que penetram na pele, como poeiras, névoas, fumos, fumaças, substâncias químicas, entre outras.  

O que é Programa de Prevenção de Risco Ambientais (PPRA)?

Ainda na NR9 de classificação de risco. Há estabelecido na norma a criação de um manual de prevenção de risco ambiental nas empresas com objetivo de eliminar, reduzir ou controlar esses riscos em prol da preservação da integridade física e mental do trabalhador. 
Dentro do Programa de Prevenção de Risco Ambiental está previsto as seguintes obrigatoriedades:

  1. Antecipação e reconhecimentos dos riscos;
  2. Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
  3. Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
  4. Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
  5. Monitoramento da exposição aos riscos;
  6. Registro e divulgação dos dados.

Luva de Proteção: Tipos e modelos

Luva Nitrílica 

Confeccionada de borracha sintética, a luva nitrílica é de material mais resistente que a luva látex ou a de vinil. 

Possui resistência e menos desgaste à corrosivos como álcool, cloro, substâncias alcalinas, derivado do petróleo, graxas, óleos e aminoácidos. 

Recomendada para profissões de manuseio de produtos químicos, como trabalhos em laboratórios, médicos e serviços da saúde, agriculturas e serviços em geral, além de limpeza e higienização.

A luva nitrílica dispõe de baixa resistência ao atrito, por isso pode ser vendida com a adição de talco ou amido de milho para maior facilidade na colocação. 

Vantagens

  • Resistência a substância químicas, riscos biológicos, abrasivos e escoriantes
  • Maior durabilidade;
  • Variedade de modelo;
  • Resistência ao desgaste.

Ponto de atenção:

  • Menos flexível que a luva de látex.

Modelos de luva nitrílica:

Luva Nitrílica Volk
nitrílica Visca

Luva látex

Tem como matéria prima a borracha natural, a luva de látex é super flexível e confortável. Com diversos modelos no mercado, a luva látex garante uma maior precisão do tato, pode ser reutilizada em alguns casos e possui variações quanto ao material para reforço de seu forro como algodão, para absorção de suor e verniz, para funcionários com alergia à borracha natural. 

Vantagens:

  • Proteção mecânica;
  • Maior flexibilidade;
  • Sensibilidade tática;
  • Proteção contra microrganismos patogênicos.

Pontos de atenção:

  • Não é tão resistente quanto a luva nitrílica;
  • Algumas pessoas apresentam alergia ao material de borracha da luva de látex;
  • Não indicado para o uso com solventes, óleos ou gordura animal e vegetal, graxas e derivados do petróleo

Modelos de luva látex:

Luva látex Danny
látex Talge

Luva PU

A luva revestida de poliuretano são indicadas para trabalhos com manejo de pequenos objetos, que exijam alta destreza e sensibilidade na montagem de peças, embalagens, inspeção entre outros. 

Vantagens:

  • Material com bom respiro;
  • Flexibilidade;
  • Resistente a solvente, óleos, graxas e gases.

Pontos de atenção:

  • Pouco resistente a água em alta temperatura. 
Luva PU Danny
PU Kalipso

Luva PVC 

Fabricada de policloreto de vinil, a luva de proteção desse material cria barreira contra solventes, graxas, ácidos, e derivados do petróleo como bifenila policlorada. Menos flexíveis e duráveis que as outras luvas, tem seu custo benefício apurado pois dispõe de inúmeros modelos, resistência a diversos químicos e materiais corrosivos. 

Vantagens:

  • Variedade de modelos;
  • Protege contra solventes, graxas, ácidos e óleos;
  • Utilizada para aplicação de lubrificantes, limpeza pesada e manuseio de lã de vidro.

Pontos de atenção:

  • Oferece menos elasticidade e mobilidade as mãos.

Modelos de luva PVC:

Luva PVC Danny
PVC da Bracol

Luva Tricotada

Para diversas finalidades, a luva tricotada é produzida a partir de múltiplos tecidos que criam uma maior resistência e proteção as mãos. 

Geralmente costurada em algodão, poliéster, poliamida e aço inoxidável, a luva tricotada dispõe de proteção contra agentes corrosivos, químicos, abrasão, cortes, proteção térmica e absorção de suor.

É importante observar o material ao qual a luva tricotada foi confeccionada e ao risco ao qual ela se aplica no momento da compra, pois a utilização do EPI incorreto pode causar acidentes.

Vantagens:

  • Aplica a inúmeros segmentos;
  • Não afeta os movimento das mãos;
  • Pode ser revestida com outro material para maior resistência;
  • Resistência térmica;
  • Flexibilidade.

Pontos de atenção:

  • Não pode ser usada em trabalhos com máquinas rotativas.

Modelos de Luva Tricotada:

Luva tricotada nylon Danny
Tricotada Yeling

Luva isolante

Contra vibrações e choques elétricos, a luva isolante é um EPI para quem precisa lidar com processos em altas tensões elétricas, como os eletricistas. 

A luva isolante é confeccionada de borracha na cor preta para classificá-la como resistente ao gás ozônio, além dessa classificação, a norma NBR 10622 categoriza a luva isolante por níveis de resistência a tensão por diferenciação das cores na etiqueta, sendo:

ClasseCorTensão de Ensaio 
Classe 00Bege2500V
Classe 0Vermelho5000V
Classe 1Branco10000V
Classe 2Amarelo20000V
Classe 3Verde30000V
Classe 4Laranja40000V 

Além da categorização, quando o uso da luva isolante para eletricista é feito é necessário a aplicação de outros tipos de luvas sobreposta à isolante para a maior segurança:

  1. Luva isolante de borracha: deve cobrir as mãos e punhos do profissional;
  2. Luva de cobertura: deve ser colocada sobreposta a luva de borracha, protege contra desgaste mecânico, cortes e perfurações.
  3. Luva de proteção condutiva: mais justa que a luva isolante, protege as mãos e punhos e garante a proteção contra contatos energizados;
  4. Luva de vaqueta: protege a luva condutiva de desgaste mecânico, deve ter vaqueta nas palmas das mãos, dedos e dorso. 

Luva térmica

Como no nome, a luva térmica serve para a proteção das mãos de temperaturas extremas, sendo temperaturas altas ou baixas que podem causar queimaduras nas mãos do funcionário. 

A luva térmica é produzida de acordo a funcionalidade, por isso existem muitas opções no mercado, como exemplo a luva térmica para cozinha.

Recomendada para área alimentícia, frigoríficos, metalúrgicas, vidraçarias e outros ramos onde a exposição de materiais quentes e frios é costumeira.

Modelos de luva térmica:

Luva térmica Gamiluva
Térmica Danny

Luva de Raspa ou Luva de Vaqueta? 

Produzidas de couro bovino curtido ao cromo, a luva de raspa e a luva de vaqueta são extremamente resistentes e ótimas para proteção contra abrasão e solda. 

A diferença entre essas duas luvas é que luva de vaqueta é usada para funções onde há a necessidade de sensibilidade tática e maior movimentação das mãos, como montagens de equipamentos e trabalhos com cordas ou rapel. É recomendada para segmentos como: eletricista, petroquímicas, construção civil, mineração, montagem de material metálico, indústria moveleira, etc.

Já a luva de raspa tem maior resistência a escoriantes, abrasivos, vidros e solda. É usada para trabalhos como: funilaria, metalúrgica, trabalhos com solda, carpintaria, carga e descarga de material pesado.

Critérios para compra: Fatores para escolher a luva de proteção correta

Para determinar qual a melhor luva de proteção para seus funcionários, é necessário uma avaliação dos perigos que a determinada função exige. Após avaliar os riscos, se biológico, mecânico, químico ou físico, a escolha da luva deve ser feita.

Listamos aqui algumas condições para a escolha da luva perfeita:

  • Certificado de Aprovação
  • Marca
  • Tamanho

Veja a seguir, detalhes de cada fator e saiba qual luva o profissional deve usar.

Certificado de Aprovação da luva de segurança

Um dos principais fatores para se considerar, não só na escolha da luva de proteção, mas para qualquer EPI, é do Certificado de Aprovação do produto.

O C.A (Certificado de Aprovação) é um documento de permissão para a venda do produto fornecido Ministério de Economia, que atesta um padrão de qualidade do EPI certificando que ele realmente funciona e em qual classe de proteção ele está apto.

Para saber se o CA do equipamento  está válido, o Ministério de Economia disponibiliza gratuitamente a consulta do Certificado de Aprovação dos Equipamentos de Proteção, nele fica disposto a validade do produto, características, descrição, data de emissão e outros dados.

Confira nosso artigo completo sobre o que é um CA.

Marca da luva de segurança

Outra condição importantíssima para a escola da luva correta, é a seleção da marca fabricante do EPI.

Por isso selecionamos 5 marcas fabricadoras de EPI para mãos de acordo com a Revista TOP Five 2019/2020 Fornecedores Indicados pela Indústria, com as empresas preferidas pelos profissionais no fornecimento de luvas de  proteção/ segurança. Confira:

1° Luvas Danny

Com produtos inovadores de luvas e óculos de proteção, a Danny é uma empresa referência de mercado no quesito segurança do trabalho.  

Há mais de 30 anos desenvolvendo luvas de segurança, a marca atua no Brasil e no mundo com avançadas tecnologias e luvas de alta performance para o serviço.

Referência em luvas, a Danny não deixa de obedecer às normas técnicas brasileiras (ABNT), norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego e normas internacionais EN, ISO e ANSI em sua linha de confecção. Todos os equipamentos da marca são testados e aprovados para perfeito desempenho na indústria.

Principais linhas de luva Danny:

Com o cuidado para que o empregador escolha o EPI correto, a Danny tem em seu catálogo duas excelentes linhas principais de luvas e óculos:

A linha Suprema traz luvas de segurança e proteção com alta tecnologia em materiais de luva látex, luva nitrílica e luva anticorte.

A linha Essencial tem o melhor custo benefício da marca, com o compromisso de atender com o melhor para o cliente, seu diferencial: a tradição e alta qualidade juntas.  

2° Luvas 3M

A 3M foi fundada em 1902 em Minnesota, a marca embarcou no Brasil em 1946, com o intuito de fornecer produtos com alta qualidade e tecnologia, sempre pensando em como entregar aos seus consumidores uma solução para suas necessidades de proteção e conforto. 

Contando com um vasto acervo de equipamentos de proteção individual em seu catálogo, a marca tem a mais completa linha de luvas para proteção de uso geral e para limpeza.

Principais linhas de luva 3M:

A 3M disponibiliza em seu catálogo a linha Scotch Brite de luvas de proteção para limpeza, cozinha, limpeza média, limpeza pesada e uso geral. 

3° Marluvas

Especialista em proteção aos pés e mãos, a Marluvas está entre as preferidas de quem compra calçados e luvas de segurança. Desde 1972, a marca atua com excelência ao levar proteção, inovação e conforto para os trabalhadores. 

Cumprindo as normas para a fabricação, a Marluvas garante em seus produtos o atestado de reconhecimento nacional e internacional à qualidade dos produtos e serviços na ISO 9001, certificados pela ABNT e IBTeC, certificado do Conforto do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calcado e Artefatos. 

Principais linhas de luva Marluvas:

Com luvas reforçadas, a Marluvas possui um acervo de luvas de proteção para variados segmentos, com alta tecnologia, oferece aos seus clientes luvas tricotadas, reforçadas e de malha. 

4° Luvas Kalipso

Presente em todo território nacional, a Kalipso é representante de em produtos de proteção para o trabalho. Tem em sua marca o objetivo de inovar, criar e atender soluções que ajude toda uma cadeia de trabalhadores, empresas e fornecedores com o seus melhores produtos. 

Com tecnologia de ponta, a Kalipso possui certificado ISO 9001 de serviço de alta qualidade e atendimento na comercialização e distribuição de equipamentos individuais e coletivos. Além oferecer uma gama de produtos que passam por testes rigorosos, que atendem padrão internacional e nacional. 

Principais linhas de luva Kalipso:

Especialista na proteção das mãos, a Kalipso tem uma linha completa e segura de luvas tricotadas, alta performance, látex natural e com suporte têxtil e nitrílica.

5° Luvas Volk

Há mais de 20 anos no país, a Volk do Brasil tem como missão proteger e educar pessoas todos os dias no fornecimento de EPI’s de alta performance e produtos de segurança alimentar.

Com EPIs de altíssima qualidade, a marca desenvolve e comercializa luvas de proteção para proporcionar excelente performance, durabilidade e conforto. Certificada pelas normas de segurança, a Volk garante o bem estar de seus usuários. 

Principais linhas de luva Volk:

Com ampla linha de luvas para proteção das mãos, a Volk tem como principais linhas as luvas para segurança contra agentes mecânicos, químicos, biológicos, solda, alta temperatura e baixa temperatura. 

Tamanho da luva de proteção

Além dos alguns modelos e marcas do mercado, as luva de proteção é produzida com diferentes tamanhos para atender ao formato e estatura do trabalhador.

Se muito apertada, a luva de segurança pode dificultar os movimentos das mãos do colaborador impedindo de realizar o trabalho, mas se muito larga, o usuário precisará de mais atenção e paciência no expediente, dificultado a concentração da tarefa principal.

Por esse motivo, as luvas são fornecidas em tamanhos 6, 7, 8, 9, 10 e 11. Segue abaixo alguns pontos para se atentar ao comprar a luva do tamanho correto:

  1. A luva não pode ficar com espaços sobrando nas pontas dos dedos;
  2. Para facilitar, tenha a medida da mão dos profissionais no momento da compra;
  3. Se o colaborador precisa esticar demais a luva, ela pode estar no tamanho incorreto;
  4. Observe se a luva não está apertada na mão do funcionário. 

Luva de Proteção: Principais dúvidas

Para que serve a luva de proteção?

A luva de proteção ou segurança protege as mãos, punhos e braços de profissionais com funções de risco biológico, mecânico, ergonômico, químico ou físico.

Quais as normas para o uso da luva de proteção?

Por se tratar de um EPI, a luva de segurança se encaixa na Norma Regulamentadora NR 6, que estabelece como EPI todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança ea saúde no trabalho. Determina também que é de responsabilidade do empregador a disponibilizar os EPIs necessários gratuitamente para o trabalho, e os cuidados e obrigações dos funcionários diante ao equipamento de proteção.

Para a fabricação, existe mais de uma norma vigente para a luva de proteção, elas se diferem pois são obrigações para a produção para luvas de risco específicos . As principais normas para esse equipamento são:

  • EN 420: essa norma define os padrões gerais para a distribuição das luvas de proteção. Um dos requisitos desta norma é a descrição geral do fabricante com as informações sobre uso, material de composição, embalagem, cuidados e manutenção.r
  • EN 388: essa norma é aplicada para luvas de risco mecânico, com proteção contra cortes, abrasão, perfurações e rasgos. A EN 388 estabelece níveis de desempenho para as luvas, classificados em 5 categorias de resistência.
  • EN 374: essa norma é estabelecida para luvas contra riscos biológicos e químicos. Com classificação de penetração, permeabilidade e degradação da luva de proteção. É regido que a identificação com o tempo e resistência da luva contra químicos esteja gravado no produto.
  • EN 511: essa norma é atribuída a luvas de resistência a temperaturas frias. Estabelece um pictograma de perigo de frio, com níveis de desempenho entre 0 a 4 para resistência contra frio de convecção, frio de contato e impermeabilidade da água.

O que são luvas de procedimento?

A luva de procedimento é de uso para técnicas não cirúrgicas, mas que expõe o trabalhador a fluídos corporais como sangue, secreções e excreções. Essa luva deve ser descartada imediatamente após o uso.

O que são as luvas cirúrgicas?

Assim como a luva de procedimento, a luva cirúrgica deve ser descartada após o uso. Ela serve para procedimentos cirúrgicos, além de partos, práticas com meios radiológicos e de acesso vascular.

Quais os tipos de luvas descartáveis?

A luva descartável é usada recorrentemente em áreas de saúde e procedimentos clínicos, protegem tanto o trabalhador quanto o paciente de agentes biológicos prejudiciais.

De uso rápido, a luva descartável pode ser confeccionada em látex que são as mais comuns, infelizmente por conta de pessoas que desenvolvem alergia a esse material o mercado tem como opção para os alérgicos as luvas descartáveis de vinil e a nitrilica.

Quando é necessário o uso de luvas esterilizadas?

A luva estéril deve ser usada sempre que houver a necessidade de exposição a ambiente esterilizado como salas cirúrgicas, procedimentos de aspiração endotraqueal e procedimentos de aplicação de curativos e manuseio de lesões.

Conclusão

Entre tantos modelos e materiais de qualidade e características protetoras das mãos, a escolha da luva de segurança sendo ela tricotada, de vaqueta, nitrílica, térmica, isolante, de látex, vinílica, PU ou raspa deve ser feita com atenção, visando maior conforto, segurança, perigos e risco de acidentes que o equipamento deve evitar.

A garantia de um ambiente de trabalho mais produtivo e seguro para o funcionário deve ser assegurada e responsabilizada em prol da empresa, profissionais e ambiente de trabalho como um todo. 

Escolha sempre o melhor produto com custo benefício para sua empresa. 

Gostou?

Conte para a gente nos comentários!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *