Juntas, Fapesp e universidade canadense apoiam pesquisas científicas

2 minutos para ler

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – Fapesp e a Universidade de Waterloo, Canadá, dão início à parceria para apoiar pesquisas, selecionadas pelas duas organizações, com foco principal em engenharia química, nanotecnologia e gestão de recursos hídricos. A iniciativa visa ao desenvolvimento de estudos entre pesquisadores ligados a instituições de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo, envolvendo empresas canadenses e brasileiras.

O acordo de cooperação tem duração de cinco anos e prevê investimento de até 40 mil dólares canadenses, divididos igualmente entre as duas instituições para cada projeto selecionado por meio de chamadas de propostas.

Durante a assinatura, que ocorreu nesta segunda-feira, Leonardo Simon, professor do Instituto de Nanotecnologia de Waterloo, destacou a colaboração da universidade canadense para o desenvolvimento de compostos à base de nanocelulose com a Braskem, empresa com a qual a Fapesp tem acordo de cooperação desde 2008.

A pesquisa de Simon é voltada para nanocompósitos poliméricos, materiais cuja morfologia é controlada em nanoescala. A nanotecnologia é uma das áreas em que a Universidade de Waterloo pretende avançar em colaboração com pesquisadores brasileiros, incluindo o desenvolvimento de nanoprodutos para tratamento de água.

Para Celso Lafer, presidente da Fapesp, a parceria reforça a estratégia de cooperação internacional da fundação e os níveis de financiamento para projetos colaborativos, que atingem 14 países.

Fonte: com informações da Agência Fapesp.

Você também pode gostar

5 comentários em “Juntas, Fapesp e universidade canadense apoiam pesquisas científicas

  1. Há 10 anos venho trabalhando em uma pesquisa para a geração de energia limpa. Criei o principio de vilmar. Trata-se de uma combinação de forças positiva, neutra e negativa, que quando acionadas resultam em um movimento infinito. Na verdade é uma combinação matemática. Desde então, estou fazendo a fusão desta força. Então eu sou o pai de uma nova energia: a Energia EMS – energia de movimento sincronizado. Preciso de recursos, patrocínio ou parceiros para prosseguir. Eu vou apresentar o protótipo em julho de 2013. Aguardo contato: 61 84589840.

  2. gostaria de contatar esta instituição, pois tenho um excelente projeto para geração de energia, porém preciso de parceria e de orientação. Meu nome é Vilmar Junho de Sousa

Deixe uma resposta

-