Investimento de € 80 milhões: AkzoNobel terá nova fábrica de celulose

2 minutos para ler

O Grupo AkzoNobel, fabricante de especialidades químicas, investirá € 80 milhões (cerca de R$ 176 milhões) na construção de uma nova “ilha química” para fabricar insumos para celulose. O objetivo da nova usina, operada pela Eka Chemicals, unidade de negócios de papel e celulose da AkzoNobel, é suprir uma nova fábrica de celulose da Suzano no Maranhão (MA). “O acordo, válido por 15 anos, reforça a importância de mercados de alto crescimento para a AkzoNobel e ajudará a impulsionar a estratégia de médio prazo no Brasil, que prevê dobrar a receita para 1,5 bilhão de euros” diz Rob Frohn, membro do comitê executivo da AkzoNobel.

O investimento envolve o fornecimento, armazenamento e manipulação de todos os produtos químicos necessários para a nova planta, que está sendo construída em Imperatriz, no Maranhão. A inauguração está prevista para o último trimestre de 2013 e a produção deve chegar a 1,5 milhão de toneladas de celulose por ano. “A Eka Chemicals é um parceiro confiável e de longa data da Suzano. Por meio deste acordo, estamos garantindo que nossa planta irá utilizar os produtos químicos mais recentes e sustentáveis disponíveis no mercado”, comenta Ernesto Pousada, COO da Suzano Papel e Celulose.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-