Inovação é melhor caminho para ganhar competitividade?

2 minutos para ler

IdeiaA inovação é a única maneira e, provavelmente, a mais sustentável, para ganhar competitividade. A afirmação é do diretor de pesquisa do Science and Technology Policy Research  e professor de gestão em tecnologia e inovação da universidade britânica de Sussex, Joe Tidd. Segundo Tidd, as organizações que possuem um sucesso consistente em administrar a inovação superam os seus parâmetros em termos de crescimento e desempenho financeiro.

NEI recebe hoje centenas de lançamentos de produtos industriais todos os meses. Nossos consultores trabalham incansavelmente para selecionar aquilo que identificam como mais inovador para colocar nas páginas da revista NEI e no portal nei.com.br, sempre com o intuito de fornecer a melhor informação industrial para os profissionais da indústria se atualizarem. Isso significa que inovações são feitas o tempo todo, mas será que as empresas continuam dando continuidade ao processo de inovação após o primeiro passo?

Segundo Joe Tidd, estudos confirmam que apenas cerca de 12% das organizações administram a inovação com sucesso e somente metade dessas organizações dá continuidade nesse trabalho ao longo do tempo.

Sobre o tema, Tidd adianta que empreender está relacionado a atitude, oportunidade e recursos, e inovar significa administrar um processo de mudança, sendo um processo mais complexo, pois um empreendedor é um inovador na medida em que se posiciona aberto aos novos processos, aos estudos.

Você concorda que inovar e empreender são coisas diferentes? Há processos de inovação na sua indústria? Como são feitos? Esses processos são mantidos a longo prazo? Conte sua experiência para nós!

Crédito: Suzie Clavery Caldas é graduada em desenho industrial com especialização em design gráfico e pós-graduada em Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Você também pode gostar

2 comentários em “Inovação é melhor caminho para ganhar competitividade?

  1. Concordo com quase tudo,inclusive com a percentagem das organizações que administra com sucesso as inovações; eu achava que era um número menor. Tenho convicção que para inovar, é preciso principalmente uma mudança da atitude dos gestores da organização, para abrir espaço e gerar oportunidade para o talento da organização criar algo novo e finalmente, inovar, necessáriamente não significa aporte de recursos. Acredito ser dificil a mudança de atitude nas organização,pois seus quadros de gestão são preenchidos por especialistas, tipo de profissional, que não gosta de se expor fora do limite dos conhecimentos adquiridos. Para inovar é necessário se expor, não ter medo de andar por caminhos desconhecidos, e muito menos ter medo de errar.

  2. Concordo com quase tudo,inclusive com a percentagem das organizações que administra com sucesso as inovações; eu achava que era um número menor. Tenho convicção que para inovar, é preciso principalmente uma mudança da atitude dos gestores da organização, para abrir espaço e gerar oportunidade para o talento da organização criar algo novo e finalmente, inovar, necessáriamente não significa aporte de recursos. Acredito ser dificil a mudança de atitude nas organizações,pois seus quadros de gestão são preenchidos por especialistas, tipo de profissional, que não gosta de se expor fora do limite dos conhecimentos adquiridos. Para inovar é necessário se expor, não ter medo de andar por caminhos desconhecidos, e muito menos ter medo de errar.

Deixe uma resposta

-