Infraestrutura precária e burocracia ultrapassada atrapalham a participação do País no mercado global

1 minuto para ler

Entre 1960 e 2008, o comércio internacional global cresceu 146%, saltando de US$ 235 bilhões para US$ 34,7 trilhões. Embora com uma participação discreta, o Brasil também avançou nesse setor, atingindo US$ 230 bilhões em exportações no ano passado. É importante lembrar que a meta do governo de Fernando Henrique Cardoso era atingir US$ 100 milhões em exportações – resultado alcançado e ultrapassado desde então.

Uma série de fatores tem afetado o crescimento da participação do Brasil no comércio internacional, como a pouca competitividade industrial e a falta de uma política industrial mais clara. Mas a precária infraestrutura logística brasileira e a burocracia ultrapassada são os principais impeditivos de um crescimento mais expressivo das exportações brasileiras.

As informações acima foram baseadas nas informações de Álvaro Fagundes Junior, sócio gerente da Alfa.Log Consultoria em Logística e Transportes.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-