Faturamento da indústria do cobre deve crescer em 2011

2 minutos para ler

Levantamento realizado pelo Sindicel mostra que 75% das empresas do setor esperam crescimento superior a 10%

Apesar de o mercado registrar índices de desaceleração na indústria nacional, o setor do cobre tem boas perspectivas para o restante do ano. Um estudo exclusivo realizado pelo Sindicel – Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-ferrosos do Estado de São Paulo, revela que, para 88% dos empresários, o faturamento deve crescer em relação a 2010.

Para 75% dos executivos, as perspectivas são de que os negócios tenham um incremento superior a 10%. E, cerca de, 13% acreditam em um aumento de até 10% em seus negócios. A retração é uma possibilidade para apenas 12% das empresas.

O otimismo é justificado pelos dados positivos registrados no segundo trimestre deste ano. Cerca de 63% dos entrevistados apontaram aumento em seus negócios, se comparado aos três primeiros meses do ano. Desses, 25% obtiveram um crescimento superior a 25% e 38% contaram com um incremento de até 10%.

“A demanda interna e o bom desempenho dos setores automotivo, de construção civil e de telecomunicações geram boas perspectivas para o ano”, afirma Sérgio Aredes, presidente do Sindicel.

De acordo com o estudo, o volume de produção também apresentou números positivos, já que 44% dos executivos esperam, este ano, crescimento superior a 10% e outros 19% incremento de até 10% em relação a 2010. Já no segundo trimestre de 2011, a produção apontou significativa melhora em relação ao primeiro. Quase 70% dos executivos registraram um volume superior aos primeiros três primeiros meses do ano.

Links relacionados:
Cursos e eventos
Notícias de produtos
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-