Exportação de máquinas brasileiras para a Argentina ganha impulso

2 minutos para ler

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES e o Banco de la Provincia de Buenos Aires fecharam parceria para o financiamento de exportações brasileiras de máquinas e equipamentos para a Argentina. De maneira similar aos financiamentos concedidos pelo BNDES no Brasil por meio da linha Finame, o banco argentino será um dos credenciados, assumindo o risco do crédito do importador. Foi estabelecido US$ 20 milhões para o Banco de la Provincia de Buenos Aires, que será fornecido por meio do Exim Automático, na fase pós-embarque.

Os desembolsos dos recursos serão realizados pelo BNDES em reais diretamente aos exportadores, no Brasil, que receberão o pagamento a vista logo após o embarque de suas mercadorias. Nessas operações, não há remessa de recursos do BNDES para o exterior.

Atualmente, há 18 bancos credenciados para operar com o BNDES Exim Automático, localizados em dez países. Eles estão habilitados para financiar cerca de US$ 800 milhões em máquinas e equipamentos exportados do Brasil. Já foram realizadas mais de 50 operações em seis países, abrangendo 16 bancos no exterior.

Rodada de negócios com empresários do Brasil e da Argentina
O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp, Paulo Skaf, recebeu em 18 de setembro pela segunda vez em menos de quatro meses o secretário do Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno, que veio acompanhado por 100 empresários argentinos do setor de autopeças e acessórios automotivos. Na Fiesp, o grupo se reuniu com 100 empresários brasileiros.

Segundo a Fiesp, o setor de autopeças e acessórios responde por mais de 1/3 das exportações brasileiras para a Argentina, cujo fluxo vem caindo neste ano. De janeiro a agosto, o Brasil vendeu 18% a menos ao país vizinho e, a Argentina, 6% a menos ao Brasil, se comparado ao mesmo período de 2011. O superávit do Brasil também teve redução de 54%.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-