EUA investem US$ 200 mi na criação de novos institutos de inovação industrial

2 minutos para ler

Os Estados Unidos terão mais três institutos de inovação industrial, que receberão no início US$ 200 milhões, sendo incorporados à Rede Nacional de Inovação Industrial, mencionada pelo presidente Barack Obama na apresentação do orçamento federal para 2014. A rede será composta por quase duas dezenas de institutos, que somam US$ 1 bilhão, com o objetivo unir universidades e outras instituições de ensino superior às agências federais na criação e implementação de inovações.

Dos três novos institutos, dois serão liderados pelo Departamento de Defesa, dedicados à inovação em design e manufatura digital e manufatura em metais leves e modernos. O terceiro, a cargo do Departamento de Energia, lidará com manufatura da nova geração de eletrônica de potência para investigar novas fontes de energia.

A expectativa do governo é de que os institutos sejam fábricas escolas, que permitam a educação e o treinamento de estudantes e operários, proporcionando que empresas, principalmente pequenas, tenham acesso à tecnologia de ponta pra desenvolver produtos e processos.

Além do financiamento federal, espera-se que os governos locais também apliquem recursos nos projetos. Cada instituto deverá atuar como um núcleo local, fazendo a ponte entre pesquisa e desenvolvimento de produto em sua área geográfica de atuação. A intenção é de que, ao longo prazo, os institutos deixem de depender de verba pública e tornem-se sustentáveis.

Fonte: Inovação Unicamp.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-