Construção Civil

Episódio 05 - Série Especial EPI: Proteção Respiratória

Flavia Vaccaro
Escrito por Flavia Vaccaro em 30 de julho de 2014
Episódio 05 - Série Especial EPI: Proteção Respiratória
NEI NEWS

Junte-se a mais de 230 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Para serviços que precisem de uma atenção extra com as vias respiratórias, os equipamentos de proteção individual entram em ação. Confira aqui a função dos EPI’s de proteção respiratória e saiba como escolher o adequado para cada tipo de trabalho! Confira agora com o Blog do Gaveteiro quais são os tipos de EPIs para proteção respiratória.

• O Que são EPI’s para Proteção Respiratória?

Confira quais são os tipos de EPIs para proteção respiratória
 
Para que o trabalhador se proteja contra gases tóxicos, poeiras, névoas e vapores durante a jornada de trabalho, os equipamentos para proteção respiratória são essenciais.
Conforme NR-6 e PPRA9 é de extrema importância que o respirador utilizado seja o ideal para o tipo de função exercida. Para que esse parâmetro seja seguido à risca é necessário que o respirador escolhido esteja dentro dos padrões exigidos pelo Fundacentro.
Somente após essa consulta o empregador está apto para escolher o respirador correto. Vale ressaltar que o PPR é um conjunto de medidas que devem ser adotadas por empresas que precisam usar tal equipamento, o uso é obrigatório desde 15/08/1994.
Empresas que não seguem a legislação podem tomar multas severas pelo descumprimento da lei.

Tipos de respiradores:

Respirador PFF-1: Purificador de ar filtrante para partículas (com válvula de exalação e descartável)

A espessura desse respirador deve ser entre 2 a 5 mm e a peça metálica de ajuste ao nariz deve ser bem firme e resistente para que ele não caia durante a jornada de trabalho. Ele protege as vias respiratórias contra poeiras e névoas.

 Respirador PPF-1: Purificador de ar filtrante para partículas (Sem válvula de exalação e descartável)

Também protege contra poeiras e névoas como o anterior, entretanto, ele não vem com as válvulas de exalação, o que torna sua vida útil menor. Esse respirador é dobrável.

Respirador PFF-2: Purificador de ar filtrante para partículas (dobrável e descartável)

Este tipo de respirador é descartável, contém válvula de exalação e protege as vias do usuário contra poeiras, névoas tóxicas, fumos metálicos e vapores orgânicos de baixa concentração.

Respirador PFF-2: Purificador de ar filtrante para partículas (tipo concha e semi-descartáveis)

O equipamento facial contém válvulas tipo cortina soldadas e posicionadas frontalmente, facilitando a respiração durante o trabalho. Ele não permite que o trabalhador respire poeiras, névoas, fumos e vapores orgânicos de baixa concentração.

Respirador PFF-2: Purificador de ar para vapores ácidos (semi-descartáveis)

Confeccionado com a mesma tecnologia do respirador filtrante de partículas, ou seja, essa máscara também foi confeccionada com cortinas posicionadas e soldadas na parte frontal do respirador, porém sua proteção é contra baixas concentrações de vapores e gases ácidos.

Respirador de ar com filtros removíveis:

O corpo desse respirador é moldado em silicone com aberturas laterais, uma de cada lado.
Nas laterais da peça é imprescindível que existam válvulas de inalação para fixação dos filtros (químicos, combinados e mecânicos) e uma válvula de exalação. Este equipamento é regulável e existe nos tamanhos pequeno, médio e grande.
Quando utilizado filtros combinados ele bloqueia a inalação de gases ácidos, partículas sólidas, poeiras, névoas e gases químicos.
Quando usado filtros químicos ele bloqueia vapores orgânicos e gases ácidos, e com filtros mecânicos ele  evita a inalação de poeiras, névoas, fumos e radionuclídeos.

Respirador simples filtrante para poeiras

Composto por uma concha moldada em manta sintética e com um elástico para ajuste a cabeça do usuário, ele inibe a inalação de baixas concentrações de poeira.

Acessórios para respirador:

Cartuchos e filtros

Alguns outros acessórios auxiliam o trabalhador durante o expediente. Os cartuchos e filtros vetam gases e partículas, respectivamente.
Os cartuchos contém carvão ativado em sua estrutura interna o que coíbe gases tóxicos e ácidos, já os filtros não permitem que as vias respiratórias recebam partículas e poeiras.
Em alguns casos, será necessário a combinação desses dois produtos, pois algumas indústrias trabalham com os dois tipos de risco tanto os gases quanto com partículas.Confira quais os tipos de EPIs para proteção respiratória

Como selecionar o EPI respiratório correto:

– É imprescindível que a máscara possua o C.A. (Certificado de Aprovação). Cada respirador tem um C.A. diferente conforme o risco ao qual o trabalhador será colocado.
O empregador precisa ficar atento se a máscara tem o C.A., pois é ele que comprova que o produto é de qualidade e confeccionado seguindo as normas da NR6.
– Para selecionar o respirador correto é importante ler o “Programa de proteção respiratória: Recomendações, seleção e uso de respiradores”. É a partir dele que o empregador comprará o equipamento certo para o tipo de função exercida na empresa.
Confira quais os tipos de EPIs para proteção respiratória
– Não reutilize máscaras descartáveis, elas devem ser descartadas após o uso.
– Máscaras reutilizáveis devem ser desinfeccionadas após o fim da jornada. É obrigação do funcionário higienizar corretamente o equipamento.
– O empregador precisa fornecer o respirador correto e apropriado.
Para saber mais sobre outros tipos e EPI, confira nossos demais episódios sobre esse assunto:
Proteção dos Pés
Proteção Ocular e Facial
Creme de Proteção Corporal
Proteção das Mãos 
 
Continue seguindo o Blog do Gaveteiro para ficar por dentro de todas as novidades em primeira mão.

Gostou?

Conte para a gente nos comentários!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One Reply to “Episódio 05 – Série Especial EPI: Proteção Respiratória”

Quais os principais EPIs para Indústria? Descubra aqui! - Blog | Gaveteiro

[…] A proteção respiratória é importante em diversos cenários. A escolha do modelo ideal precisa considerar as seguintes questões: […]