Com investimento de R$ 150 mi, terminal de etanol da Copersucar deve operar no 2º semestre

2 minutos para ler

O terminal de etanol da Copersucar, em Paulínia-SP, está em fase final de obras, com conclusão prevista para o segundo semestre deste ano. Funcionará como centro da empresa no interior de São Paulo para o gerenciamento e o transporte do etanol produzido pelas usinas da região. Com investimento de R$ 150 milhões e capacidade de armazenagem de 180 milhões de litros na sua primeira fase e previsão de 360 milhões de litros na segunda fase de implantação, operará os sistemas rodoviário e dutoviário de maneira intermodal. A estrutura será integrada aos dutos da Logum, empresa da qual a Copersucar é sócia, e ao sistema da Replan, da Petrobras.

A próxima etapa do projeto, ainda na primeira fase, prevê a instalação de duto de interligação de 1,9 km entre o terminal da Copersucar e o etanolduto da Logum. O volume total de movimentação previsto para o terminal em sua primeira fase é de 2,3 bilhões de litros de etanol por safra, que equivale a quase 50% de todo etanol comercializado pela Copersucar na safra 2013/2014, de 4,9 bilhões de litros.

Ao longo dos 14 meses de obras, o empreendimento empregou cerca de mil pessoas nas diversas fases do projeto. Erguido em 356 mil m2 de terreno próprio, o terminal de etanol é um dos projetos que compõem o plano de investimentos da companhia, que está aplicando R$ 2 bilhões em logística entre 2011 e 2015.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-