Flutrol distribuirá com exclusividade no Brasil as válvulas e conexões Superlok

Especializada em soluções de alta pressão, a Flutrol está expandindo sua oferta de produtos, tornando-se distribuidora oficial, no Brasil, da marca internacional Superlok. Com rastreabilidade total de todos os componentes e intercambiabilidade com produtos de outros fabricantes, as válvulas e conexões Superlok são produzidas sob rígido controle de qualidade, desde a inspeção e especificação de matéria-prima, testes químicos, mecânicos, hidráulicos e pneumáticos até a inspeção final na expedição.

Compromisso com a novidade!

Até 2025 teremos conectados à internet um trilhão de sensores e 10% dos óculos de leitura. A Internet das Coisas (IoT) ganhará impulso a partir do rápido desenvolvimento de sensores menores, mais baratos e inteligentes que se tornarão comuns nos processos de fabricação, nas casas, roupas, acessórios e redes de energia. A impressão 3D revolucionará praticamente todos os setores, da manufatura à saúde humana. Isso não é ficção, mas algumas previsões da pesquisa “Deep Shift: 21 Ways Software Will Transform Global Society”, realizada com mais de 800 líderes de diversos setores e divulgada pelo Conselho da Agenda Global do Fórum Econômico Mundial. O relatório identifica tendências que estão moldando a sociedade e mostra como os softwares vão transformá-la na próxima década.

Pilz do Brasil inaugura novas instalações

Em plena crise econômica, a Pilz do Brasil amplia seus negócios no País. Empresa do segmento de automação industrial segura, de origem alemã, presente em mais de 26 países e no Brasil desde 1998, inaugurou este mês suas novas instalações, apresentando a nova linha para a montagem de painéis elétricos e retrofit de máquinas in house.

HellermannTyton celebra 45 anos no Brasil

São 80 anos de presença mundial e, no dia 1º de outubro, 45 anos no País. Mesmo com um cenário pouco favorável, a HellermannTyton prevê crescimento de 10% neste ano. “Nossa estratégia é encontrar oportunidades de fornecimento além do mercado elétrico, como energias alternativas, automobilístico, construção civil, construção de trens e metrôs, telecomunicações, linha branca, estaleiros; e exportar especialmente para a América do Sul”, comentou Luis Fernando, diretor de marketing da companhia. Alexandro Zavarizi, presidente da empresa no Brasil, completou: “Mesmo nas adversidades, continuamos investindo localmente, pois acreditamos no País e valorizamos nossos produtos e nossas pessoas”.