Diretor do BNDES abordará o Finame na palestra de abertura da Feimafe

A 14ª Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura terá em 3 de junho palestra de Maurício Borges Lemos, diretor do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, sobre o tema “Papel do BNDES-Finame no setor de bens de capital no Brasil”. A palestra faz parte da solenidade de abertura do evento e será realizada às 9 horas, no Hotel Holiday Inn. A Feimafe será realizada de 3 a 8 de junho no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP.

Bradesco oferecerá taxas diferenciadas na Feimafe 2013

O melhor primeiro trimestre da história do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES (alta de 52%) reflete o otimismo da indústria brasileira. Considerando apenas o setor de máquinas-ferramenta, a alta do primeiro trimestre de 2013 na comparação com o mesmo período de 2012 foi ainda maior, de 135%.

Feimafe 2013: Carl Zeiss lança máquina 3D no Brasil

O destaque da multinacional alemã Carl Zeiss na Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura será a Micura, máquina tridimensional 3D para medição peças que requerem exatidão ou calibração de anéis padrões, blocos paralelos e gages no geral, sendo indicada para indústrias, laboratórios de medição e escolas técnicas. A feira será realizada de 3 a 8 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP.

Hora de planejar

O leitor de NEI tem a oportunidade de conhecer, com antecedência, 67 novos produtos que serão destaque em junho em duas importantes feiras do setor industrial: a 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura – Feimafe e a 29ª Feira Internacional de Embalagens, Processos e Logística para as Indústrias de Alimentos e Bebidas – Fispal Tecnologia.

Indústria elétrica e eletrônica na Rio+20

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica – Abinee e as indústrias do setor eletroeletrônico entendem que o novo momento é uma oportunidade para a promoção, em novas bases, da competitividade da indústria e de empresas de todas as demais esferas econômicas. As empresas do setor fazem da sustentabilidade uma missão e um objetivo estratégico, e percebem que este novo momento abre, também, uma seara promissora para novos negócios.