Energia, Meio Ambiente

Caso de sucesso: Iveco reduz 35% o consumo de energia

julho 11, 2013
Tempo de leitura 1 min

Gestão e conservação de energia são processos cada vez mais evidentes – e necessitados – dentro das plantas industriais. Nesse cenário, a montadora de caminhões Iveco criou uma equipe com foco em redução de energia e, entre 2009 e 2012, conquistou uma diminuição significativa, menos 35% de energia gasta por hora produtiva pela fábrica em Sete Lagoas (MG). “O desafio agora é continuar reduzindo gradativamente este índice diante de um quadro já bastante otimizado”, diz Fábio Nardi, gerente de manufatura da Iveco Latin America.

Entre outras estratégias, a montadora investe de 2 a 5% do budget anual de investimentos globais em eficiência energética. Esse montante abrange a melhoria das instalações existentes, a eficácia dos processos e todas as especificações técnicas para novas construções ou processos. Na Iveco, hoje, a energia elétrica representa 3% dos custos de transformação.

A Iveco aproveita os benefícios da ventilação e iluminação natural

A Iveco aproveita os benefícios da
ventilação e iluminação natural

Aquecimento solar de água nas novas construções, exaustores solares e eólicos nos galpões das áreas produtivas, projetos de automação de equipamentos para evitar o funcionamento desnecessário e eficiência em redes de ar comprimido são outros projetos implantados pela fábrica da Iveco em Sete Lagoas (MG).

Ilha Ecológica
O Complexo Industrial Integrado da Iveco, em Sete Lagoas (MG), é embasado em conceitos sustentáveis e na tecnologia ambiental. Atualmente, a Iveco recicla 93% de todo o resíduo sólido gerado em sua fábrica de caminhões, equivalente a mais de 15 mil toneladas por ano. Esse processo de reciclagem inicia-se na Ilha Ecológica, que tem como objetivo receber, segregar, armazenar e destinar corretamente os resíduos sólidos gerados no processo produtivo.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/expertisenei/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743