Boas notícias para a indústria

2 minutos para ler

Para manter a retomada das atividades industriais, o Governo prorrogou até 31 de março de 2011 o BNDES PSI – Programa de Sustentação do Investimento e ainda ampliou em R$ 10 bilhões a linha de financiamento para bens de capital, produção de bens exportáveis e inovação tecnológica.

Serão, no total, R$ 134 bilhões disponíveis para crédito e com taxa de juros fixa de 5,5% ao ano.

A Petrobras também lançou recentemente o Programa Progredir para ampliar e facilitar o crédito a seus fornecedores diretos e indiretos, em especial aqueles com mais dificuldade em conseguir financiamento. Desenvolvido em conjunto com seis dos maiores bancos em operação no Brasil, o programa deve se iniciar em fevereiro de 2011. O Pré-Sal tem efeito impactante sobre toda a cadeia de produção industrial do País e vai criar oportunidades para que a indústria se modernize e se prepare para participar desse desenvolvimento.

Em dez anos, a previsão é de que a produção brasileira de petróleo passe de 2 milhões para 5 milhões de barris diários.

Outra boa notícia é que estão previstos investimentos de quase R$ 1 trilhão até 2019 no setor de energia, priorizando-se as fontes hidroelétricas e alternativas, como as eólicas, acrescentando mais oportunidades a esse cenário econômico. O anúncio foi feito pelo presidente da Empresa de Pesquisa Energética – EPE, Maurício Tolmasquim, durante a apresentação do Plano Decenal de Energia aos membros do Conselho Superior de Infraestrutura (Coinfra) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp.

Com esses incentivos e as perspectivas de desenvolvimento, as empresas poderão planejar e executar seus projetos de ampliação e modernização e ainda se equipar melhor para enfrentar os novos desafios, favorecidas pelas grandes obras de infraestrutura exigidas para o desenvolvimento do País e pelos megaeventos esportivos programados para os próximos anos.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-