Economia

Até 2020, a produção agregada de China, Brasil e Índia vai superar a produção conjunta das grandes potências do Norte, aponta Pnud

março 14, 2013
Tempo de leitura 2 min

De acordo com Relatório de Desenvolvimento Humano de 2013 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Pnud, até 2020, a produção econômica combinada das três principais economias do hemisfério sul (Brasil, China e Índia) ultrapassará a produção agregada dos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá. “Pela primeira vez em 150 anos, a produção combinada das economias em desenvolvimento [Brasil, China e Índia] está se equiparando ao Produto Interno Bruto [PIB] das grandes potências industriais do Norte [Canadá, França, Alemanha, Itália, Reino Unido e Estados Unidos]”, destaca o relatório.

O estudo projeta ainda que, até 2050, Brasil, China e Índia serão responsáveis por 40% da produção global, superando a produção conjunta projetada para o grupo das sete nações mais industrializadas – Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá (G7).

Ainda segundo o relatório do Pnud, em 1950, Brasil, China e Índia somados representavam apenas 10% da economia mundial, enquanto as seis tradicionais maiores economias do Norte produziam cerca de 50%.

Clique aqui para acessar o relatório completo.

Comércio dos países em desenvolvimento
Entre 1980 e 2010, os países em desenvolvimento aumentaram de 25% para 47% sua participação no comércio mundial de mercadorias, aponta o relatório. Os negócios entre os países do Sul foram determinantes para essa expansão, ao elevar de menos de 10% para mais de 25% sua representatividade em todo comércio mundial nos últimos 30 anos, enquanto que o comércio entre os países desenvolvidos caiu de 46% para 30%.

Segundo o relatório, o crescimento do comércio entre os países do Sul será contínuo e em breve ultrapassará o existente entre as nações desenvolvidas. A tendência de expansão comercial está relacionada com o avanço do desenvolvimento humano na maioria dos países em desenvolvimento.

Outro exemplo que destaca claramente a rápida expansão dos países do Sul é a comparação entre o PIB das economias em desenvolvimento (Argentina, Brasil, China, Índia, Indonésia, México, África do Sul e Turquia) e o PIB dos Estados Unidos. Enquanto que em 2005 a soma do PIB dos oito países emergentes representava menos da metade do PIB americano, hoje essa comparação já está equiparada.

Fonte: com informações do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Pnud

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/expertisenei/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743