Pesquisa & Inovação, Produtos & Serviços

ABDI procura parceria para criar a “empresa de confecção do futuro”

março 18, 2014
Tempo de leitura 3 min

A expectativa da ABDI é de que a “empresa de confecção do futuro” seja diferenciada da confecção tradicional tanto em modelo de negócio quanto em gestão, processo e produto

Foto: www.sxu.hu

Foto: www.sxu.hu

Elaborar um estudo de viabilidade técnica e econômica da “empresa de confecção do futuro“, com modelo de negócio baseado em conceitos inovadores, para servir de referência aos empresários do setor no Brasil é o objetivo de um dos projetos da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI para a cadeia produtiva de têxteis e confecções. Uma consultoria especializada em projetos de manufatura e instalação de unidades produtivas foi contratada para estudar o negócio e selecionar um empreendedor interessado em implementá-lo.

“Num primeiro momento, uma equipe formada por consultores e representantes da ABDI e da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) vai debater e definir os conceitos básicos que serão adotados no pré-projeto da empresa, sempre levando em consideração a viabilidade técnica e econômica de implementação. Essas escolhas iniciais permitirão projetarmos uma empresa que provoque verdadeiras rupturas inovativas”, explica Caetano Ulharuzo, especialista da ABDI.

A segunda fase envolve a apresentação dos conceitos a empresários do setor, durante um workshop que será promovido em São Paulo. Já a terceira etapa será pautada pelo processo de escolha de um realizador para o empreendimento. “A seleção do empresário que melhor se encaixa no perfil esperado será feita por uma comissão de cinco pessoas, a partir de critérios objetivos previamente elaborados pela consultoria. Participarão dessa comissão, além de um consultor, um representante da ABDI, um da Abit, um do Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil do Senai (Senai Cetiqt) e mais um representante escolhido por estas entidades”, revela Ulharuzo.

Por fim, o empresário escolhido se comprometerá a fazer os investimentos necessários. Nessa última fase, está previsto a elaboração de um estudo de viabilidade definitivo, com conceitos sobre o empreendimento e os produtos a serem realizados, um estudo de mercado, funções mercadológicas, localização, além de aspectos básicos de engenharia, ambientais e financeiros.

As quatro etapas durarão cerca de 12 meses e serão custeadas pela ABDI. A expectativa da ABDI é de que a “empresa de confecção do futuro” seja diferenciada da confecção tradicional tanto em modelo de negócio quanto em gestão, processo e produto. “As modernizações que pretendemos alcançar vão desde vendas pela internet até integração mercadológica apoiada em tecnologias da informação e comunicação, conexão com redes de inovação industrial e institucional, postura mercadológica ofensiva, atuação global, responsabilidade social e ambiental, estrutura administrativa horizontal, gestão profissionalizada, produção em células, customização em massa, tecnologia embarcada na roupa, qualidade certificada e design incorporado ao modelo de negócio”, elenca e finaliza Ulharuzo.

 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/expertisenei/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743