7 termos de marketing industrial que todos do setor devem conhecer

6 minutos para ler

Segundo dados do The CMO Survey Highlight and Insights, as empresas costumam investir no marketing, em média, 6,9% da receita. No entanto, muitos gestores não veem importância nisso e desconhecem alguns termos de marketing cruciais para o negócio.

Em se tratando da indústria, esse é um erro gritante, pois um bom investimento em marketing pode representar o aumento das vendas pelo caminho mais rentável. Além disso, pode colocar produtos em evidência, atrair a atenção do público-alvo e assim por diante.

Neste artigo, trouxemos 7 exemplos de termos de marketing muito usados no dia a dia e que podem facilitar a comunicação na indústria. Confira!

1. Benchmarking

Muitas vezes, para traçar uma linha de raciocínio coerente no planejamento estratégico é necessário ter um ponto de referência. Esse embasamento é o que se chama de benchmarking, ou seja, realizar comparações em relação aos serviços, aos produtos e às práticas relevantes da gestão administrativa de outras empresas.

Tudo isso é realizado por meio de pesquisas de mercado para identificar ações que deram certo com outras organizações e que, consequentemente, tornam-se modelos a serem seguidos, a fim de não perder espaço e visibilidade na mente do consumidor. Na indústria, essa prática pode ser fundamental para aprimorar processos e trazer novidades em termos de tecnologia, capacidade produtiva, otimização de tempo etc.

2. Brainstorming

Essa uma técnica desenvolvida em meados do século XX pelo norte-americano Alex Osborn, que consiste em reunir duas ou mais pessoas para encontrar o maior número de soluções para um determinado problema. Em sua tradução literal, o brainstorming é uma “tempestade de ideias” que abrem margem para poderosas reflexões em torno de algo que possa impactar positivamente nos resultados da empresa.

Para que o grupo obtenha sucesso nesse tipo de ação é preciso deixar de lado os julgamentos e ouvir os palpites de coração aberto — para só numa próxima etapa filtrar o que pode ser aproveitado de fato. Sempre que houver a implantação ou modificação de um produto, o brainstorming será a saída mais rápida para começar a desenhar um plano de mudanças.

3. CRM

A sigla se refere ao termo Customer Relationship Management, isto é, um sistema de gestão de relacionamento com o cliente que visa a automatização e organização total de processos. O software CRM é empregado nas empresas para facilitar a forma como transcorre o atendimento, a fim de reduzir custos e maximizar as receitas financeiras.

É a união perfeita entre uma metodologia que tem como prioridade a satisfação e a fidelização dos consumidores com o uso de softwares altamente qualificados. Todavia, o CRM é mais bem aproveitado em questões que envolvem o suporte técnico, definição de estratégias, análises de métricas, venda e pós-venda.

4. KPI

No intuito de ter um plano de marketing industrial afiado com as expectativas dos gestores e interesses do público-alvo, vale reposicionar as estratégias a partir dos indicadores coletados no decorrer do caminho. Nenhuma empresa se baseia por meio de achismo, por isso as métricas se tornam personagens principais nesse enredo.

Entretanto, vale ressaltar que medir demais pode fazer você se perder em um mar de dados, por isso existe o Key Performance Indicator, isto é, indicadores-chave que nortearão os objetivos propostos pelo planejamento. Especificando quais métricas serão mais úteis para uma análise contundente do progresso da empresa, naturalmente fica mais fácil compreender a situação da indústria em números.

5. Landing Page

Embora em seu conceito original tenha o sentido de servir como qualquer página a qual os visitantes do site sejam recebidos, a landing page no marketing assume um papel ainda maior para atrair o público-alvo. Essa é uma página usada como destino para conversão de visitantes em leads, que podem ser qualificados ao decorrer do tempo de nutrição de informações.

A landing page apresenta uma moeda de troca, proporcionando conteúdos relevantes, ferramentas de produtividade, cadastros em apresentações de um produto ou até a venda dele. A principal característica de uma página do tipo é ter a aparência bem mais limpa que as outras, com elementos específicos, objetivos e sempre com um botão de ação para o próximo passo do visitante.

6. Market Share

Nada mais é do que a fração de participação de uma marca em determinado segmento, ou seja, se pensarmos no mercado industrial brasileiro, quanto a sua empresa dispõe em valor percentual de representatividade perante as concorrentes? Esses números podem aumentar ou diminuir conforme a influência de fatores externos do macroambiente e parcerias estratégicas como fusões e aquisições.

Essa disputa por participação de mercado é uma forma de estar presente na mente dos consumidores, apresentando soluções que estejam em evidência e que possam atender um público maior. Para se ter uma ideia disso, a indústria cervejeira AmBev, apesar de deter mais de 60% de market share no mercado brasileiro, vê a concorrente Heineken ganhar espaço a cada ano.

7. ROI

Essa é a sigla para o Return on Investment ou, simplesmente, o retorno sobre o investimento aplicado. É uma métrica muito simples que consiste na fórmula: (Receita – Custos / Custos) x 100, a fim de descobrir o percentual de ROI — algo que pode ser utilizado para medir o retorno financeiro na contratação de um maquinário, campanhas de marketing digital, abertura de filiais etc.

Para um melhor entendimento sobre o assunto, vamos pegar como exemplo os custos com links patrocinados, imaginando que a empresa tenha investido R$12.000 em Google Ads e R$10.000 com Facebook Ads. A partir de receitas hipotéticas de R$17.000 e R$14.500, ao colocarmos na fórmula, mesmo que a receita do Google Ads seja maior, o ROI de ambos é de 41,67% e 45% respectivamente.

Esses foram apenas alguns exemplos de termos de marketing muito utilizados no cotidiano das empresas. Por isso, lembre-se de obter várias informações relevantes para construir uma boa divulgação industrial e contar com ferramentas de marketing que agreguem em qualidade ao planejamento do seu negócio.

Se você curtiu este texto e bateu aquela curiosidade a mais sobre o assunto, então aproveite a visita ao blog e veja as 5 ferramentas de marketing para usar na indústria!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-